A transferência de Gonçalo Guedes do Benfica para o PSG entrou directamente para os ranking das maiores transferências portuguesas: foi a mais alta do mercado de Inverno de 2016 e correspondeu à sétima maior valorização do futebol português. Mas não foi só por isso que Guedes se tornou histórico. Segundo contas do Finance Football, os 30 milhões de euros que o Benfica recebeu do emblema de Paris também tiveram outro resultado: tornar o Seixal a Academia desportiva mais lucrativa do país, à frente de Alcochete.

Os cálculos baseiam-se nos dados do site Transfermarket, que agrega todas as transferências do futebol europeu. Segundo a informação disponível, a Academia do Seixal já permitiu ao Benfica encaixar 170 milhões de euros – mais cinco do que os 165 milhões amealhados pelo Sporting. Já o FC Porto ainda não conseguiu ultrapassar os 70 milhões de euros.

A ultrapassagem do Sporting pelo Benfica foi abrupta, como se vê na infografia acima, que apresenta o valor acumulado de todas as transferências de jogadores formados na casa. De facto, até 2013 os leões tinham uma vantagem confortável sobre as águias: a venda de jogadores como Nani, Ronaldo e Quaresma tinha sido suficiente para lucrar mais de 100 milhões de euros – contra apenas 20 milhões do lado do Benfica.

Em 2014, porém, tudo mudou. Os frutos mais maduros da cantera benfiquista estavam já prontos a ser colhidos e, em apenas dois anos, foram transferidos jogadores como André Gomes (20 milhões), Bernardo Silva (15,75 milhões) , Ivan Cavaleiro (15 milhões) e João Cancelo (15 milhões). Na época seguinte, nova fornada milionária, com destaque para Renato Sanches (30 milhões) e o já referido Guedes.

O Sporting não ficou parado: simplesmente não conseguiu acompanhar o ritmo vertiginoso do Benfica. Nem a venda de João Mário, por uns impressionantes 40 milhões de euros, impediram que o Seixal de ascender ao primeiro lugar das academias desportivas nacionais, com um volume total de vendas de 170 milhões de euros.

Por seu turno, o FC Porto parece ter posto a formação em stand-by. De acordo com as contas do Finance Football, o clube liderado por Pinto da Costa está praticamente desde 2010 sem fazer grandes transferências com jogadores da formação. Neste momento, o valor acumulado ascende a pouco mais de 70 milhões de euros.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *