O Watford vai ser equipado pela alemã Adidas a partir da próxima temporada, na sequência da situação de incumprimento do atual patrocinador técnico Dryworld, marca canadiana com quem o clube inglês iniciou parceria ainda no verão passado. Os números não foram revelados, mas em Inglaterra dizem que é o maior patrocínio da história do clube.

À primeira vista, a quebra do contrato recente pode parecer uma surpresa. Porém, a Dryworld tem estado no centro de uma queda dominó com os clubes que patrocina. A falta de cumprimento do contrato, como o pagamento e a falta de material desportivo são as principais razões para o fim do vínculo com a empresa canadiana.

A parceria com a Adidas terá início no verão de 2017, com uma extensão de três anos. “Estamos muito satisfeitos com a parceria com a Adidas, uma marca mundialmente conhecida”, afirmou Scott Duxbury, chefe-executivo do Watford.

Acrescentou ainda que “esta parceria técnica colocava a marca um dos parceiros principais do clube e estamos ansiosos para trabalhar com eles nos próximos anos”.

Já o diretor da Adidas do Norte da Europa, Gavin Thomson, manifestou o orgulho da marca “de ter o clube inglês como nova parceria na Adidas”. “O Watford tem tido uma das melhores histórias de sucesso no futebol inglês nas últimas épocas e estamos animados por oferecer as nossas inovações aos jogadores e adeptos na representação da equipa”, frisou o Thomson.

Este novo acordo da marca alemã vem no seguimento de quebras que ocorreram com a mesma. Desde o Swansea, o Chelsea e as dúvidas na relação com Manchester United, o desaparecimento da Adidas nas terras da “Sua Majestade” tem vindo a ser acentuado.

Contudo, a promoção do Middlesbrough e este novo acordo prometem de novo alargar a exposição da marca alemã na liga que mais gera receitas em patrocínios.

Atualmente, a formação de Watford encontra-se no sétimo posto da tabela classificativa da Premier League, no segundo ano consecutivo de presença principal campeonato de futebol de Inglaterra.