2. Lionel Messi, Futebol Total de ganhos: 95,7€ milhões Salário/Prémios: 72,4€ milhões Patrocínios: 23,3€ milhões Argentino

Os maiores clubes europeus estão a cozinhar um novo projeto para a criação de uma Superliga europeia.

De acordo com a Sky, há 12 equipas das cinco principais ligas da Europa a negociar a fundação de uma nova competição que terá o apoio da FIFA, entidade que governa o futebol a nível mundial. A primeira edição poderá acontecer já em 2022.

Há muito que os grandes clubes pretendem uma nova competição europeia tendo em conta que os rendimentos que podem extrair atual Champions League, uma prova em que a UEFA tenta procurar um equilíbrio entre as ligas mais ricas e as mais pobres.

Este projeto, denominado “European Premier League”, incluirá apenas os clubes das cinco mais ligas: Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha e França. Não há referências em relação a clubes de outras ligas relevantes no panorama europeu, como a portuguesa e holandesa.

Ler mais: Top 10 Best Paid Premier League Managers 2020-2021

Há alguns pormenores que já foram revelados a propósito do formato da competição, cujas partidas seriam disputadas durante a temporada regular europeia: teria entre 16 e 18 equipas, seria jogado num formato de campeonato, em que todas as equipas jogam duas vezes (em casa e fora) umas contra as outras, seguindo-se uma fase de eliminatórias com os melhores classificados da fase regular.

Os prémios para os participantes serão de centenas de milhões de euros, de acordo com a Sky.

O canal de televisão britânico revelou que está a ser preparado um financiamento de 6 mil milhões de dólares (cerca de 5 mil milhões de euros) junto do banco americano JP Morgan para ajudar na criação desta Superliga europeia. Este empréstimo seria reembolsado posteriormente através das receitas futuras de transmissão geradas pelo torneio. Outros bancos poderão juntar-se no financiamento à nova competição.

Várias fontes adiantaram que a FIFA esteve envolvida no desenvolvimento do novo formato cujos planos poderão ser revelados, formalmente, no final deste mês. Isto apesar de a lista de clubes participantes ainda não estar finalizada.

A chegada de Ronaldo a Itália motivou um maior interesse pelo patrocínio da Serie A.

Uma fonte descreveu o plano como “potencialmente o desenvolvimento mais importante no futebol de clubes do mundo em décadas”.

Entre os clubes que já terão sido convidados estão o Manchester United, Liverpool, Arsenal, Chelsea, Manchester City e Tottenham Hotspur.

Outros clubes que teriam sido convidados a participar da nova liga incluem o Barcelona e o Atlético de Madrid, de acordo com a Vox Populi. Além do Real Madrid, que foi um dos principais arquitetos da criação da Premier League Europeia.

Paris Saint-Germain, Juventus e Bayern Munique também devem ter sido abordados, refere ainda a Sky.

A UEFA rejeitou fazer qualquer comentário, não sendo ainda claro se dará o seu apoio a esta ideia. O organismo que tutela o futebol no Velho Continente já anunciou que pretende fazer alterações importantes ao formato da Champions League a partir de 2024.