Os clubes da Bundesliga geraram mais de quatro mil milhões de euros em receitas na última temporada, de acordo com um relatório apresentado esta terça-feira pela DFL.

Os 18 emblemas da principal liga de futebol da Alemanha faturaram 4,02 mil milhões de euros, um crescimento de 5,4% face à época anterior. Foi a 15.ª temporada com as receitas a registarem recorde.

Já a segunda liga alemã teve receitas de 782 milhões de euros, também um número recorde.

No global, os 36 clubes das duas principais divisões alemãs faturaram 4,8 mil milhões de euros na época transata, um aumento de 136% ao longo da última década, mostrando a resiliência financeira do futebol germânico.

Os direitos televisivos representaram a maior fatia das receitas da Bundesliga, tendo gerado 1,48 mil milhões de euros. Conta para 37% do total das receitas. Foi um crescimento de 200 milhões face à temporada anterior.

Por outro lado, as receitas com publicidade e sponsorship caíram para 845 milhões de euros. Representa 21% do total do volume de negócios. A queda deveu-se à despromoção das equipas históricas do Hamburgo e Colónia.

A popularidade da Bundesliga continua em alta. Foram vendidos, em média, 42.738 bilhetes por jogo na principal liga, que continua a ser liga com as melhores assistências em todo o mundo.

Em termos de impacto económico, as duas principais ligas pagaram um recorde de 1,4 mil milhões de euros em impostos e contribuições para a segurança social, mais 100 milhões do que na temporada anterior.

Adicionalmente, os clubes empregam mais de 56 mil pessoas, direta ou indiretamente.

Ainda segundo a DFL, que organiza os dois principais campeonatos na Alemanha, dos 36 clubes, 28 fecharam a época com lucros.