As duas maiores marcas no mundo desportivo continuam a lutar para apresentarem os melhores resultados. Segundo o Financial Times, a Adidas apresentou resultados muito positivos no exercício do ano de 2016. O lucro líquido aumentou 59% para 1.000 milhões de euros.

A marca alemã viu as vendas crescerem 14% para um valor de 19,3 mil milhões de euros. No primeiro ano à frente da multinacional, Kasper Rorsted, chefe-executivo da Adidas, conseguiu aumentar as vendas e ganhos da empresa.

Nos próximos cinco anos, Kasper Rorsted pretende aumentar as vendas anuais a uma média anual entre 10% e 12% e os lucros entre 20 e 22%.

Segundo o chefe-executivo da Adidas, a vantagem da rival americana deve-se à sua enorme presença no mercado norte-americano. Um dos planos fundamentais é investir “proporcionalmente” na região. Acrescentou ainda que a empresa estava “feliz com o desenvolvimento” na região, mas ao mesmo tempo “descontentes com a diferença significativa para a Nike”.

Uma das próximas apostas de Kasper Rorsted passa pela presença na internet como forma de alavancar as vendas. “É a loja mais importante que a empresa possui no mundo”, disse. As receitas online atingiram mil milhões de euros em 2016.

A Adidas patrocina clubes como o Manchester United, Real Madrid e Chelsea, que no inicio deste ano teve de pagar 77 milhões de euros à marca para encerrar o contrato e assinar com a Nike. A Adidas patrocina ainda Lionel Messi, que faturou em 2016 cerca de 50 milhões de euros para a marca, segundo a revista Forbes.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *