O Corinthians chegou a acordo com a Caixa Económica Federal para prolongar o prazo do pagamento da dívida referente ao seu estádio, mais conhecido como Itaquerão. Com estas alterações, o estádio poderá custar cerca de 600 milhões de euros ao todo.

O prazo de pagamento da arena terminava em 2028, mas foi alterado para 2036. As parcelas pagas por mês e fixadas desde o início em 1,7 milhões de euros foram reduzidas para 900 mil euros que o clube terá que pagar.

Devido ao alargamento do intervalo de tempo e da redução das parcelas, o Timão acabará por gastar 580 milhões de euros na sua atual casa, devido a juros. Estes valores foram apresentados pelo Estado de São Paulo. O Corinthians negou o valor total, mas sem se alongar mais.

Se este valor total for confirmado, o custo do Itaquerão vai ser o dobro do previsto. Inaugurado em 2014 e construído para o Mundial desse ano, o contrato estava estabelecido com um valor perto dos 300 milhões de euros.

Desde maio de 2016 que o Corinthians não pagava o seu recinto. Estas novas alterações, são, segundo a imprensa brasileira, a única solução para o clube poder honrar os seus compromissos, em virtude da fatura elevada com a manutenção do seu estádio, a rondar os 600 mil euros.

O Corinthians terminou o último Brasileirão na sétima posição, recebendo cerca de 630 mil euros de prémio. Na última semana o clube foi associado à contratação de Didier Drogba.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *