As conversações para a reestruturação do futebol inglês entre a The Football Association (FA) e a English Football League (EFL) falharam. A ideia seria a transição para um sistema de quatro ligas com 20 equipas cada, em oposição às três ligas de 24 equipas que existem atualmente.

A proposta de reestruturação levaria à criação de uma League Three, em acréscimo às já existentes Premier League, League One e League Two.

A English Football League requer também que os jogos da FA Cup, a Taça Inglesa, passassem a disputar-se a meio da semana, algo que a FA não concorda.

Os problemas de calendarização levaram a que as negociações se encerrassem antes de ser alcançado um acordo, com o chefe executivo da EFL, Shaun Harvey, a afirmar que “se as vagas do fim-de-semana não estiverem disponíveis, será impossível cumprir as condições financeiras acordadas no início”.

“A posição que a FA tomou levou a que as negociações terminassem prematuramente, antes de entenderem totalmente qual seria o retorno financeiro deste novo modelo”, explicou ainda Shaun Harvey.

Ler mais: Patrocínios das camisolas da Premier League 2016-2017

Como prova do seu empenho no sucesso das negociações, a FA prometeu até acabar com a repetição dos quartos-de-final de Taça de Inglaterra, de forma a ajustar o seu calendário. “A FA mantém-se comprometida no trabalho conjunto com a EFL e com a Premier League para abordar a questão do congestionamento das partidas”, contou um porta-voz da FA.

Harvey acrescentou ainda que a EFL está “aberta a renegociar, naquele que é um importante debate elaborado para ajudar a moldar o futuro do futebol neste país”.

As negociações irão continuar até ao decorrer da próxima temporada, até à decisão ser feita em Junho de 2017. Caso a reestruturação se verifique, as mudanças decorrerão apenas na época de 2019/20.