O conglomerado chinês Suning Holdings anunciou hoje que concluiu a aquisição do Inter Milão, assumindo como objectivo colocar o clube italiano entre os dez melhores do mundo.

O grupo chinês ficará com a maior parte do capital do emblema milanês. O jornal Il Sore 24 Ore revela que a negócio avalia o Inter em cerca de 700 milhões de euros, com os chineses a deterem cerca de 69% do clube.

Já a International Sports Capital continuará como accionista minoritário, mantendo o empresário Erick Thohir como presidente do clube com cerca de 30% do capital do emblema de Milão.

Relacionados:

“Esta nova parceria com a Suning Holdings Group é um ‘game changer’ para o Inter Milão. Nos últimos dois anos e meio construímos uma base sólida e esta nova parceria irá permitir dar o próximo passo no projecto e devolver o Inter Milão ao seu respectivo lugar no futebol mundial”, afirmou Thohir.

E prosseguiu: “A popularidade do jogo, particularmente na Ásia e China, está a passar por um período de crescimento elevado. Este acordo com a Suning irá permitir uma aproximação a essa grande base de adeptos na China e na região da Ásia-Pacífico”.

Segundo o acordo, o grupo chinês vai apoiar a estratégia de negócio de Thohir e da sua equipa de gestão, injectando capital no clube no sentido de expandir a marca para o continente asiático e colocar o Inter entre os dez melhores clubes do mundo.

A Suning já detém do Jiangsu Suning da Superliga Chinesa e nos últimos dias tem sido associada à agência de representação de atletas britânica Stellar Group.

Segundo o presidente da Suning Holdings Group, Zhang Jindong, “a aquisição do Inter Milão é parte da estratégia da Suning no desenvolvimento da indústria do desporto”. “O negócio não vai apenas melhorar os aspectos técnicos e capacidade operacional do Jiangsu Suning, mas também ajudar o grupo Suning a crescer internacionalmente”, reforçou o responsável.

1 Comentário

DEIXE UMA RESPOSTA

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *