A possível decisão de as partidas de futebol passarem a durar 60 minutos está sob discussão. A International Football Association Board (IFAB), o órgão legislador do desporto rei, estará a ponderar a alteração. Com a mudança para apenas uma hora de jogo, o relógio pararia quando a bola saísse de terreno.

A proposta foi incluída no documento “Play Fair“, que consiste numa estratégia quinquenal projetada para tornar a prática do futebol mais apelativa. A IFAB reconhece que a mudança seria no mínimo “radical“, com cada parte do jogo a durar apenas 30 minutos. O objetivo desta medida seria incentivar as equipas a perderem menos tempo.

Ler também:

Como alternativa, a IFAB sugeriu parar apenas o relógio nos primeiros cinco minutos da primeira parte e nos últimos dez minutos do segundo tempo. Neste caso, a partida de futebol manteria os seus 90 minutos de duração originais.

Para além desta proposta, há outro assuntos em cima da mesa para discussão. Entre eles, a possibilidade de os jogadores fazerem um auto-passe nos livres e cantos.

A IFAB não tenciona impor forçosamente nenhuma destas leis, mas sim que se gere discussão e se tenha um olhar fresco “sobre como as novas leis poderiam melhorar o jogo“. Qualquer alteração demoraria anos a ser implementada, com a clara autorização da FIFA.

Ainda este mês, a IFAB fez 131 anos de história, após ter sido fundada em Londres, em 1886.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *