Mais de metade dos 18 clubes da liga portuguesa já cedeu os direitos de transmissão televisiva para a próxima década na recente guerra entre a NOS e a MEO em torno dos conteúdos desportivos. Benfica, FC Porto e Sporting alcançaram os melhores acordos, como seria de esperar. Mas Braga e Vitória de Guimarães terão aproveitado a onda para melhorar os seus contratos.

Como seria natural, os actuais campeões nacionais firmaram o melhor acordo. Os encarnados irão receber em média 30 milhões de euros por época da NOS. No âmbito do recente acordo entre as duas instituições, foi anunciado que os 400 milhões a pagar pela operadora nos próximos dez anos estão divididos da seguinte forma: 75% deste montante dizem respeito aos direitos desportivos, os outros 25% dizem respeito à exclusividade do canal Benfica TV. Uma nota: o acordo terá a validade de uma década se alguma das partes assim o entender.

tvrightsliganos

Não muito longe dos 30 milhões por temporada do Benfica terá ficado o contrato que a Altice (dona da PT Portugal e MEO) celebrou com o FC Porto. O Diário de Notícias noticiou que o negócio entre os franceses e os dragões “não devem fugir aos mesmos 300 milhões de euros pelos direitos televisivos” dos encarnados.

No entanto, o negócio entre portistas e MEO ficou-se pelo montante global de 457,5 milhões de euros, incluindo o patrocínio na camisola e a exploração do Porto Canal, além dos direitos televisivos.

Em relação ao Sporting, o mesmo jornal adiantava que “o acordo entre o Sporting e a NOS é ligeiramente inferior aos valores do FC Porto”. Por esta razão, os direitos televisivos deverão render cerca de 27 milhões de euros por temporada aos leões.

No plano global, o Sporting foi até quem negociou um contrato maior em relação aos rivais: 515 milhões de euros num negócio que cobre os direitos de transmissão dos jogos, patrocínio nas camisolas e publicidade no estádio, exclusividade da Sporting TV e ainda uma revisão dos actuais contratos com a PPTV (Sport TV).

Ponto final na centralização?

Oficialmente, já 11 clubes da liga portuguesa confirmaram a venda dos seus direitos de transmissão televisiva. Dos quais dez estão ligados à NOS, operadora que parece levar de vencida este particular duelo com a MEO. São eles: Benfica, Sporting, Braga, Académica de Coimbra, Marítimo, Belenenses, Nacional, Paços de Ferreira, Vitória de Setúbal e Arouca.

Em relação ao Braga, as notícias mais recentes indicam que o contrato com a NOS – já divulgado na CMVM – rondará os 10 milhões de euros entre 2016 e 2026, embora ninguém tenha confirmado oficialmente este valor.

Teoricamente, este será o melhor contrato entre os clubes que não os três grandes. Isto porque o Vitória de Guimarães terá vendido os seus direitos à MEO por cerca de oito milhões de euros por época, num acordo válido por dez anos – o acordo não foi ainda oficializado.

Mais notícias em relação aos direitos televisivos poderão surgir nos próximos tempos. Rio Ave, Boavista, Moreirense e União da Madeira estão em negociações com os operadores, tentando cavalgar a boa onda que o final do ano passado trouxe no âmbito dos media rights.

Uma onda que terá colocado um ponto final (pelo menos, para já) no cenário de centralização da venda dos direitos de transmissão televisiva, idealizado por Pedro Proença na sua candidatura à presidência da Liga.

3 Comentários

  1. Fiquei desapontado como é possível neste site cometerem um erro destes mesmo com a NOS e o Benfica a explicarem bem os termos do contrato. O Benfica irá ter uma média de 40M€ anual durante os 10 anos de contrato terá uma subida progressiva mas não muito acentuada, ou seja que tanto o início do contrato como no fim os valores em causa andam perto dos 40M€

DEIXE UMA RESPOSTA

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *