A qualidade de um treinador mede-se pelo trabalho desenvolvido dentro das quatro linhas. Quantas mais vitórias e títulos, mais bem-sucedido é determinado técnico. Teoricamente, isso também tem reflexos naquilo que é a valorização dos jogadores. E, nessa medida, um bom treinador é geralmente sinónimo de transferências e dinheiro a entrar nos cofres do clube.

Apresentamos o ranking dos Treinadores com Mais Receitas de Transferências entre 2000 e 2021, segundo a contagem do site especializado Transfermarkt, e os portugueses têm razões para sorrir: o top 10 inclui três técnicos nacionais com mais vendas no mercado de jogadores: Leonardo Jardim, José Mourinho e Jorge Jesus. Mas vamos olhar para o ranking desde o início

Diego Simeone é já uma das grandes figuras da história do Atlético Madrid: já alcançou vários títulos na última década, incluído a sempre competitiva LaLiga, e duas finais da Liga dos Campeões.

Todos reconhecem a capacidade do treinador argentino de tirar o melhor dos seus jogadores, com impacto imediato na sua valorização. Isso faz dele o treinador número 1 com mais vendas: €1.000 milhões em 83 jogadores transferidos sob a sua batuta. Quem são? Antoine Griezmann foi a última grande venda, quando o Barcelona comprou o passe do avançado francês por €120 milhões, mas há dezenas de transferências milionárias.

Dois portugueses no pódio

Quem não se lembra do ano fantástico de Leonardo Jardim no Mónaco que atingiu as meias-finais da Champions em 2017? A equipa monegasca tinha uma equipa de estrelas: Mbappé, Bernardo Silva… Isso ajuda a explicar por que razão o português se classifica em segundo neste ranking com uma faturação de €963 milhões por via da venda de 63 jogadores.

Atrás de Jardim está José Mourinho. Tem uma longa carreira preenchida de sucessos e ninguém duvida que é um dos melhores treinadores da história do futebol. Conquistou Champions com FC Porto e Inter Milan, teve passagens também bem-sucedidas pelo Chelsea e Real Madrid, enquanto os últimos anos foram de menor fulgor. Ainda assim, o técnico português já deu a ganhar aos clubes €773 milhões com a transferência de 94 jogadores.

Ancelotti, Guardiola, Wenger e outro português pelo meio

A seguir, no quarto e quinto lugares deste ranking estão outros dois treinadores italianos com carreiras que falam por si. Carlo Ancelotti apresenta um volume de negócios de €760 milhões, depois de passagens pelos maiores clubes europeus, entre os quais o Real Madrid, Milan, Juventus, Chelsea, etc. Está no quarto lugar, à frente do compatriota Massimiliano Allegri, que faturou €724 milhões.

A segunda metade do ranking está recheada também de grandes treinadores que fizeram história, com mais um português nas contas. Trata-se de Jorge Jesus, cuja carreira tem estado sobretudo ligada ao Benfica na última década, e numa ligação que tem sido proveitosa para os dois lados: com 121 vendas, o técnico luso já deu negócios de €722 milhões aos clubes por onde já passou, incluindo Sporting e Flamengo.

Jesus está à frente de nomes importantes como Rafael Benítez (€664 milhões/100 jogadores) e Ronald Koeman (€658 milhões/63 jogadores). A fechar o top estão estão dois nomes consagrados: o catalão Pep Guardiola, que já promoveu transferências que geraram receitas €642 milhões aos clubes que já serviu (Barcelona, Bayern e agora Manchester City) e o francês Arsène Wenger (já retirado), com vendas de €628 milhões.

Top 10 Treinadores com Mais Receitas de Transferências 2000-2021

  1. Diego Simeone – €1 billion (83 players)
  2. Leonardo Jardim – €963 million (63 players)
  3. José Mourinho – €773 million (94 players)
  4. Carlo Ancelotti – €760 million (99 players)
  5. Massimiliano Allegri – €724 million (113 players)
  6. Jorge Jesus – €722 million (121 players)
  7. Rafael Benítez – €664 million (100 players)
  8. Ronald Koeman – €658 million (63 players)
  9. Pep Guardiola – €642 million (74 players)
  10. Arsène Wenger – €628 million (94 players)

SEM COMENTÁRIOS