O mundo das apostas desportivas obriga a um grande suporte analítico e a muita inteligência emocional para se ser bem-sucedido. Embora a generalidade das pessoas aponte o dedo à sorte e ao azar nos momentos de vitória ou derrota, ninguém consegue ter uma sequência positiva a apostar sem um controlo pleno das emoções, principalmente nas apostas perdidas. O início da temporada de 2020/2021 traz consigo desafios diferentes das épocas pretéritas, que os apostadores devem saber aproveitar em seu benefício para saírem vitoriosos na maioria das vezes.

Saber tirar partido de todas as ferramentas disponíveis é uma das melhores práticas a implementar nesta altura. Os mercados disponíveis para apostar são cada vez mais e os jogadores devem estar a par das opções disponíveis para aproveitarem os mercados onde estão mais confortáveis. Ao consultarmos as apostas de futebol na Betfair, percebemos que existem formas de apostar diferentes das tradicionais e que se podem revelar bastante positivas. A Betfair Exchange, por exemplo, permite que os apostadores joguem entre si, divergindo da modalidade mais usual em que o utilizador joga contra a casa de apostas. Esta ferramenta permite fazer lay – apostar que algo não irá acontecer – e possibilita que os jogadores se defrontem, sem nenhuma margem incluída para a casa de apostas. Sem esta percentagem, o mercado ganha outra eficiência e as odds são mais elevadas, o que permite uma rentabilidade maior.

A desvalorização do fator casa é um dos fenómenos mais evidentes, assistindo-se a um equilíbrio nas odds dos visitados e visitantes. O estádio onde se desenrolam as partidas tem uma influência mais ténue no desfecho do jogo, enquanto em épocas anteriores se assumia como um dos indicadores mais importantes na hora de apostar. No último terço da época passada, foi notória a dificuldade que as ditas equipas “grandes” tiveram nos seus estádios sem a presença dos seus adeptos. O Benfica averbou mais desaires em casa sem público do que em qualquer outra temporada. Na 31º jornada da Bundesliga, seis equipas venceram os seus jogos fora de casa, enquanto apenas o campeão Bayern de Munique saiu vitorioso a jogar no seu estádio.

Pixabay

A temporada de 2020/2021 também fica marcada por algumas mudanças nas regras das competições. As pré-eliminatórias da Liga dos Campeões e da Liga Europa desenrolam-se apenas a uma mão, o que altera drasticamente a tendência dos encontros. Em condições normais, as equipas tendem a arriscar um pouco mais no primeiro jogo e isso torna o desfecho mais previsível, tendo por base o fator casa, a qualidade dos plantéis, o número de jogos já realizados pelas equipas, o momento de forma dos jogadores ou a experiência nas competições mais fortes. Jogando-se apenas um jogo, o desfecho fica mais imprevisível. Quem pode garantir que nos primeiros 15 minutos não acontece um penalti e uma expulsão que inquinam logo o jogo para um dos lados?

As competições iniciaram-se praticamente sem um hiato entre temporadas e isso faz com que os plantéis estejam muito indefinidos nesta fase. O novo período de transferências estipulado faz com que as equipas iniciem a época com plantéis desfalcados, onde existem vários jogadores à procura de colocação e faltem ainda peças que componham os modelos de jogo dos treinadores. Por outro lado, os investimentos das equipas têm sido bem mais cautelosos e assistiu-se a um número bem menor de transferências, assim como uma deflação no preço da generalidade dos jogadores. Tudo isto influencia a análise dos apostadores, que têm de tomar decisões relativamente a equipas que não estão definidas e que neste momento são um esboço do que serão no decorrer da época.

Tendo em conta todos os condicionalismos da temporada 2020/2021, os apostadores devem ter um cuidado redobrado na recolha de informação relativa a cada uma das competições para que possam pesar todos os indicadores que influenciam as suas decisões. O uso da tecnologia favorece uma boa taxa de acerto, mas disciplina e o controlo emocional continuam a ser fundamentais para o sucesso. Principalmente numa fase da temporada em que os condicionalismos da época 2020/2021 prometem influenciar bastante o resultado de várias apostas, só será bem-sucedido quem se souber adaptar às novas circunstâncias.