O Real Madrid é mais uma vez o clube de futebol mais valioso da Europa (e do Mundo), devido a um crescimento de 8% no seu Enterprise Value (EV). Esta performance colocou o Manchester United a alguma distância, com os red devils a apresentarem um crescimento de apenas 4% no seu EV.

A fechar o pódio está o Barcelona. Isto apesar de os catalães terem observado um crescimento impressionante de 19% no seu valor empresarial num ano.

De acordo com a KPMG, o top 3 dos clubes mais valiosos da Europa não tem registado grandes mudanças.

Ao longo de cinco anos, o Real Madrid conseguiu manter a sua liderança, graças sobretudo ao seu sucesso internacional dentro das quatro linhas: somou prémios e prémios monetários em resultado do desempenho na Champions League (conquistou a taça por três vezes seguidas) e registou um crescimento de 41% nas suas receitas no último ano.

Em relação relação ao Manchester United, depois de três anos no topo, os red devils mantiveram-se na segunda posição do ranking da KPMG pelo segundo ano. O United tem apresentado desempenhos desportivos modestos nos cinco últimos anos. Ainda assim, conseguiram aguentar-se no pódio dos mais ricos devido à força da marca e aos ganhos de EBIT de 338 milhões de euros acumulados durante este período, uma média de 68 milhões de euros por ano.

Read more: Top 32 Most Valuable Clubs in Europe 2020

Quanto ao Barcelona, os catalães registaram um recorde no que diz respeito às receitas operacionais, que atingiram os 839 milhões de euros durante a temporada de 2018-2019. Tal faturação deveu-se sobretudo ao crescimento de 35% das receitas televisivas, até aos 298 milhões de euros.

Curiosidade: o valor empresarial destes três clubes coincide com as receitas operacionais totais da época 2018-2019.

Surfando as tendências

Pelo quarto ano seguido, o valor empresarial no conjunto dos 32 principais clubes europeus aumentou para 39,7 mil milhões de euros, com um crescimento anual de 12%.

A KPMG sublinha que a pandemia vai ter impacto: vai mudar o ecossistema do futebol, incluindo o ritmo de crescimento do futebol de elite da Europa.

Ao nível dos clubes, o Galatasaray registou a maior subida no valor empresarial (49%), o que permitiu ao clube turco subir cinco posições no ranking. Seguem o PSG e o Inter, com valorizações de 45% e 42%, respetivamente.

A representação das cinco principais ligas ficou igual, com 27 clubes entre os 32 mais valiosos. Há duas entradas: o Valencia e o FC Porto, em ambos os casos devido aos benefícios financeiros associados à participação na UEFA Champions League de 2018-2019.

Top 32 Clubes Mais Valiosos da Europa 2020

  1. Real Madrid (Espanha) €3.478m
  2. Manchester United (Inglaterra) €3.342m
  3. FC Barcelona (Espanha) €3.193m
  4. Bayern München (Alemanha) €2.878m
  5. Liverpool FC (Inglaterra) €2.658m
  6. Manchester City (Inglaterra) €2.606m
  7. Chelsea (Inglaterra) €2.218m
  8. Tottenham (Inglaterra) €2.067m
  9. PSG (França) €1.911m
  10. Arsenal (Inglaterra) €1.852m
  11. Juventus (Itália) €1.735m
  12. Borussia Dortmund (Alemanha) €1.281m
  13. Atlético Madrid (Espanha) €1.197m
  14. Inter Milano (Itália) €983m
  15. Schalke 04 (Alemanha) €814m
  16. AS Roma (Itália) €602m
  17. Napoli (Itália) €590m
  18. West Ham (Inglaterra) €561m
  19. Leicester City (Inglaterra) €558m
  20. Olympique Lyon (França) €543m
  21. Everton (Inglaterra) €533m
  22. AC Milan (Itália) €526m
  23. Ajax (Netherlands) €432m
  24. Benfica (Portugal) €410m
  25. Valencia (Espanha) €408m
  26. Sevilla (Espanha) €372m
  27. Galatasaray (Turquia) €366m
  28. Lazio (Itália) €328m
  29. Athletic Bilbao (Espanha) €3203m
  30. FC Porto (Portugal) €313m
  31. Besiktas (Turquia) €310m
  32. Villarreal (Espanha) €301m