A Federação inglesa está prestes a quebrar a barreira dos mil milhões de dólares (cerca de 900 milhões de euros) pelos direitos televisivos internacionais, excluindo o Reino Unido, dos jogos da seleção dos três leões. O acordo deverá ser fechado ainda esta semana com as IMG e Pitch International, segundo adianta a TV Sports Markets.

Várias fontes do setor disseram que a Pitch ganhou o concurso pelos direitos em duas regiões chave no panorama do futebol internacional: Europa Ocidental e Médio Oriente e África. Por seu turno, a IMG assegurou os tv rights para o resto do mundo.

O valor total destes contratos supera os mil milhões de dólares, revelaram as mesmas fontes. É válido por seis temporadas, entre 2018-19 e 2023-24, o que corresponde a cerca de 167 milhões de dólares por época (aproximadamente 150 milhões de euros), duplicando o valor do atual contrato internacional que a English Football Association mantém com várias agências.

Desta vez a estratégia da Federação inglesa passou por colocar os direitos em duas grandes agências mundiais, como a IMG e a Pitch International, depois de ter recebido propostas não solicitas bastante agressivas do ponto de vista financeiro no último verão – isto apesar da desilusão (mais uma) da seleção no Europeu de França.

Em relação aos direitos de transmissão domésticos, a federação já tinha esse pacote alienado, na sequência da renovação do acordo com a estação pública BBC e a operadora de cabo BT Sport, por três temporadas, entre 2018 e 2021.

Além destes direitos, o organismo que tutela o futebol inglês pretende vender direitos de transmissão na internet, clipes de vídeo quase-direto e realidade virtual.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA