O clube inglês Southampton está no mercado, menos de três anos depois de o empresário chinês Gao Jisheng ter comprar uma posição maioritária no emblema da Premier League.

Foram mandatados mais do que um banco para encontrar um comprador para os Saints por cerca de 250 milhões de libras.

Gao Jisheng adquiriu 80% do Southampton por 210 milhões de libras ao anterior dono, a austríaca Katherina Liebherr, em agosto de 2017, pelo que o magnata chinês sairia praticamente com o mesmo dinheiro que investiu há três anos caso conseguisse vender o clube por 250 milhões.

Os Saints não foram tão bem-sucedidos nas últimas temporadas como foram antes da entrada de Gao Jisheng. O Southampton terminou as últimas duas épocas nos lugares 17 e 16, perto da despromoção, com os maus desempenhos dentro de campo a terem reflexos nas contas.

A Lander Sports Development, de Gao Gisheng, teve prejuízos em 2018, o que o levou a vender uma posição de 30% a um fundo do Governo chinês em março de 2019, aumentando a especulação de que poderia estar também à procura de um comprador para o Southampton.

Ainda assim, o investidor chinês afirmou no ano passado que não havia qualquer problema em relação à sua situação financeira.

Gao Jisheng disse ao Financial Times: “Não estou a tratar o Southampton como se fosse um porco para engordar e depois vender. Estou a tratar como se fosse uma criança. Mas as minhas crianças devem acreditar que não podem depender do patrão. Eu disse ao Southampton: Eu sou o vosso pai, mas vou colocar-vos no rumo certo — e vocês precisam de se alimentar a vocês mesmos”.