O Liverpool anunciou recentemente contrato com a Nike para equipar os reds. O negócio é valioso: vai render cerca de 90 milhões de euros por ano aos atuais campeões europeus. Apesar o negócio milionário entre o emblema britânico e a fabricante americana, moram em Espanha os equipamentos mais caros do mundo do futebol: Real Madrid e Barcelona.

Este é o ranking com os 10 maiores contratos da atualidade elaborado pelo Finance Football. Alguns dos valores são oficiais, outros não foram desvendados mas estão publicados um pouco por toda a imprensa especializada.

No topo da lista surge o Real Madrid. A Adidas paga 120 milhões de euros por ano para fornecer todo o equipamento desportivo aos merengues até 2028.

Pode parecer um valor absurdo a fabricante ter de fornecer o material desportivo ao clube e ainda pagar para isso, mas a parceria é benéfica para as duas partes. Neste caso, a Adidas recebe uma percentagem por cada camisola do Real Madrid vendida, por exemplo. Isto além de toda a exposição mediática que envolve aquele que é considerado o maior clube do mundo.

Atrás do Real Madrid surgem os rivais de longa data Barcelona. O clube da Catalunha onde joga o astro Messi é equipado pela americana Nike. Esta parceria rende aos blaugrana pouco mais de 100 milhões de euros por ano.

Ler mais: Top 10 Melhores Ligas do Mundo 2019

Nike e Adidas gladiam-se para ficar com os melhores contratos. Esta lista tem apenas uma exeção: a Puma, cujo contrato com o Manchester City está avaliado em 75 milhões de euros por ano. Para arrecadar os melhores clubes, os fabricantes de material desportivo têm de aumentar a parada.

Foi o que aconteceu com o mais recente contrato da Nike, que “destronou” a New Balance da camisola do Liverpool. E não é uma camisola qualquer, tratando-se a jersey dos atuais campeões europeus e mais que prováveis novos campeões de Inglaterra, que apenas uma catástrofe poderá impedir que se tornarem campeões 30 anos depois. A probabilidade é tal que até as 14 melhores casas de apostas 2020 analisadas pela Wincomparator, retiraram as odds ainda antes do final da primeira volta, para quem quisesse apostar no Liverpool campeão!

Falando em números: 90 milhões de euros por ano é o valor que consta no novo contrato dos reds, que é ainda mais lucrativo que o anterior: o terceiro maior do mundo. Uma realidade que significa maior capacidade ainda para investir na equipa. Ou seja, depois da demonstração de força que estão a ter esta temporada, esta equipa avassaladora poderá facilmente ser ainda melhorada. Os especialistas britânicos interrogam-se inclusivamente sobre a possibilidade do Liverpool dar início uma era semelhante à do Manchester United de Alex Ferguson. A história o dirá.


Relegado para a quarta posição da lista, o Manchester United continua a fazer valer da sua história e grandeza para manter um contrato generoso com a Adidas. A marca paga 87 milhões de euros por ano aos red devils, que continuam à procura da melhor forma dentro de campo.

Em quinto lugar está o PSG, cujo contrato com a Nike rende 75 milhões de euros por temporada à equipa parisiense onde militam estrelas como Neymar e Mbappé.

Adidas contra Nike, Puma a correr sozinha

Como já mencionámos, a Puma é a exceção num ranking completamente dominado pelas duas gigantes da indústria do desporto. Os citizens fazem valer a sua camisola em 75 milhões. O negócio com a Puma é o sexto mais valioso do mundo.

O Chelsea aparece na sétima posição no ranking. Os blues de Londres são equipados pela Adidas. Longe dos grandes palcos há algum tempo, ainda assim o Chelsea continua entre os melhores no lado financeiro. O negócio está avaliado em 70 milhões de euros por época.

Representando a Bundesliga alemã, o Bayern Munique também está vinculado à fabricante do país. A Adidas desembolsa 66 milhões por temporada para vestir os heptacampões germânicos, naquele que é o sétimo maior acordo do mundo.

Arsenal e Juventus aparecem no final do ranking e ambos emblemas também têm negócios com a Adidas. No caso dos londrinos, o acordo de kit sponsorship vale 58 milhões de euros por ano. Já a Vecchia Signora, onde pontifica Cristiano Ronaldo, recebe da fabricante alemã 51 milhões.

Ranking 10 Maiores Contratos de Equipamento 2020

  1. Real Madrid – €120 milhões (Adidas)
  2. Barcelona – €105 milhões (Nike)
  3. Liverpool – €90 milhões (Nike)
  4. Manchester United – €87 milhões (Adidas)
  5. PSG – €75 milhões (Nike)
  6. Manchester City – €75 milhões (Puma)
  7. Chelsea – €70 milhões (Adidas)
  8. Bayern Munique – €66 milhões (Adidas)
  9. Arsenal – €57,9 milhões (Adidas)
  10. Juventus – €51 milhões (Adidas)