A luta pela conquista do Brasileirão 2019 está a ao rubro. O Santos de Jorge Sampaoli empolga, o campeão em título Palmeiras aparenta ter ótimas condições para renovar o título, o Flamengo ganha nova vida com Jorge Jesus e há ainda o Atlético Mineiro a querer surpreender. Mas, afinal, quem são os clubes mais poderosos do Brasil em termos financeiros?

Olhando para os valores orçamentais aprovados nos conselhos de administração de cada um dos 20 clubes que estão a participar na Série A do campeonato brasileiro neste ano de 2019, há dois emblemas que estão claramente acima dos demais, segundo os dados recolhidos no início do presente ano civil, antes do arranque da época desportiva.

Este ano, o campeonato brasileiro tem vindo a ocupar mais espaço no panorama mediático em Portugal derivado da chegada de Jorge Jesus ao Flamengo, técnico que se comprometeu com o clube Carioca e se estreou oficialmente após a Copa América, suscitando muita curiosidade e despertando o interesse dos adeptos de palpites de futebol no que toca ao seu desempenho na corrente época. O investimento da direção do Flamengo nos serviços de Jorge Jesus é mais um reflexo da forte aposta que o clube do Rio de Janeiro tem vindo a fazer e, segundo dados de janeiro deste ano, a verdade é que nenhum clube da Série A é tão poderoso financeiramente quanto o popular “Fla”, detentor de um orçamento superior a 700 milhões de reais para a presente temporada desportiva, tanto que o clube esteve particularmente ativo no mercado de transferências. 

No segundo lugar da lista de clubes mais ricos (ou com maior orçamento) para esta temporada desportiva 2019 surge outro clube liderado por uma cara bem conhecida dos portugueses – de seu nome, Luiz Felipe Scolari, ex-seleccionador nacional de Portugal que continua a ser o timoneiro do atual detentor do título brasileiro. A diferença orçamental em relação ao Flamengo é, ainda assim, significativa, dado que o “Verdão” Paulista estipulou um orçamento cifrado entre os 550 e os 600 milhões de reais.

Arrascaeta decide de bicicleta diante do Ceará. Fonte: Facebook Flamengo/Alexandre Vidal

Na terceira posição, abaixo dos orçamentos estipulados por Flamengo e Palmeiras para o ataque a este ano de 2019, surge o Corinthians. O clube Paulista, campeão em 2017 pela última vez, apresenta um orçamento a rondar os 480 milhões de reais, ainda que as primeiras projeções orçamentais, lançadas em janeiro, indicassem que o orçamento do “Timão” para este ano de 2019 seria inferior.

O São Paulo, emblema que recentemente assegurou os préstimos dos experientes laterais Dani Alves e Juanfran, é o quarto classificado desta tabela com um orçamento a rondar os 471 milhões de reais.

Continuando a falar de equipas Paulistas, o Santos de Sampaoli que tem vindo a dar boas indicações é o detentor do orçamento mais baixo, cerca de 370 milhões de reais

No pólo oposto está o modesto CSA, emblema alagoano que regressou esta temporada à Série A após uma ausência superior a três décadas. Natural candidato à descida, o CSA apresenta o orçamento mais baixo da prova com um valor que não ascende aos 50 milhões de reais.