O ano de 2030 ainda é distante, mas já são alguns os países que começam a demonstrar vontade de albergar o Mundial de futebol. Entre o lote de equipas interessadas, surge agora o Egito. Para além disso, o país africano é também candidato a organizar os Jogos Olímpicos de 2032.

Para além do Egito, muitas são as possíveis candidaturas conjuntas à organização do Mundial, com Argentina, Uruguai e Paraguai; Marrocos, Argélia e Tunísia; Reino Unido, País de Gales e Escócia; e Coreia do Sul, Coreia do Norte, China e Japão a unirem forças.

Segundo o ministro do desporto egípcio, Ashraf Sobhy, o país está a preparar “vários projetos com estrelas do desporto” com o intuito de organizar o Campeonato do Mundo e, posteriormente, os Jogos Olímpicos.

“Já embarcamos no patrocínio do programa dos Campeões Olímpicos em cooperação com o Comité Olímpico do Egito. O programa patrocina campeões olímpicos do ponto de vista médico, fisiológico e desportivo para prepará-los para competir em torneios”, acrescentou Ashraf em relação à organização das Olimpíadas.

A equipa do Egito no Mundial de 2018, na Rússia.

A principal figura do Egito é Mohamed Salah. O jogador do Liverpool é talvez o maior talento de sempre da nação e tem sido um verdadeiro porta-estandarte do país. Esta época apontou 44 golos e conta com um valor de mercado de cerca de 150 milhões de euros.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *