A Uber procurar marcar uma maior presença no mercado sul-americano, mais especificamente no Brasil. O futebol, um dos setores de atividade mais dinâmicos e que mais influenciam a sociedade, é um dos alvos da empresa, que tem estabelecido várias parcerias com clubes de futebol. O Ceará e o Fortaleza, equipas da Serie B, foram duas das últimas equipas a celebrar um acordo com a empresa americana.

A Uber patrocina, no total, 14 clubes dos dois principais campeonatos do futebol brasileiro. Os clubes dividem-se entre o principal escalão do futebol brasileiro (Brasileirão) e o secundário (Serie B). Mas como é que esta parceria se traduz em lucro para os clubes? A resposta é fácil: a cada viagem que um adepto faça, em dia de jogo, com o destino final no estádio dos respetivos clubes, parte do valor pago pelo cliente reverte para esse mesmo clube. Como incentivo, clubes como o Fortaleza já anunciaram um código promocional que pode gerar até 20 reais (cerca de 4,5€) de desconto para o adepto.

Ler mais: Brasileiros “ganham” à custa das quedas de Neymar

Este contrato de patrocínio da Uber varia de clube para clube. O Grémio e o Atlético Paranaense, equipa do ex-FC Porto Lucho González, contam com o patrocínio da Uber estampado na camisola, mais especificamente na parte superior do número do jogador nas suas costas. Por outro lado, os mais recentes membros da “equipa” da Uber, o Ceará e o Fortaleza, não contam com este pormenor na sua parceria com a multinacional americana.

O diretor da Uber no nordeste do Brasil, Michele Biggi, referiu que “é uma grande satisfação poder celebrar e apoiar, em alguma medida, estas equipas tão importantes para o futebol brasileiro”. Lavor Neto, diretor de Marketing do Ceará, destaca a importância da parceria não só para o clube e para a Uber, mas também para os fãs do “Vozão”: “nós acreditamos nas soluções que têm relação direta com cidadania, neste caso, com mobilidade urbana”, acrescentou Neto.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *