Os sócios do Rio Ave FC aprovaram, por unanimidade, o relatório e contas do clube, relativo à última época. O saldo positivo recorde atingiu os 9,7 milhões de euros, um valor nunca antes conseguido pelo clube.

O valor é, principalmente, justificado pelas vendas de Krovinovic e Roderick, que saíram para o Benfica e para o Wolverhampton, respetivamente. A percentagem que o Rio Ave detinha sobre Ederson, que foi para o Manchester City, também ajuda no aumento deste valor.

O presidente do Rio Ave, António Silva Campos, mostrou-se satisfeito pelo resultado obtido e referiu que “é fruto do trabalho dos últimos anos em que tivemos a ousadia de mudar a politica do clube, mas sabemos que foi um ano atípico em termos de vendas”.

Silva Campos adiantou que a maioria dos quase 10 milhões de euros tiveram origem na “venda de ativos”. Contudo, sem nunca revelar os valores envolvidos nas transferências dos jogadores. “Vamos receber 10 milhões faseadamente. Cerca de 2 a 2,5 milhões por ano. Além disso, recebemos jogadores do Benfica, que entram no acerto de contas” acrescentou o presidente vila-condense.

Com os bons resultados desportivos e boa saúde financeira, o clube de Vila de Conde vai avançar para a edificação de uma academia de futebol. A primeira pedra foi colocada este fim-de-semana. O presidente Silva Campos referiu que “é o concretizar de um sonho, porque, cada vez mais, temos de dar melhores condições de trabalho aos nossos atletas da formação”.

O investimento ronda o meio milhão de euros e vai alterar toda a atual zona do campo de treinos. O Rio Ave procura dotar-se de boas condições para o futebol profissional e para as camadas jovens.

O Rio Ave apresenta, assim, receitas recordes, num ano onde vários clubes europeus atingiram o mesmo. Equipas como Barcelona, Juventus, Benfica, Bayern Munique, Manchester United, Tottenham e muitos outros registaram saldos históricos.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *