O grupo televisivo Globo chegou a acordo com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para a transmissão dos jogos da seleção brasileira em TV aberta, TV paga e PPV.

De novembro de 2017 a dezembro de 2022, o canal brasileiro Globo, assim como as associadas SporTV e a Globosat, terão o direito de colocar “no ar” as partidas da seleção que decorrerem durante este período de tempo.

Durante o ano de 2017, a CBF não tinha acordo para a transmissão dos jogos amigáveis do escrete. Com a ajuda dos parceiros comerciais Itaú e Vivo, tentou resolver o problema a curto prazo, passando os jogos em canais públicos e apostando no streaming e redes sociais, enquanto procurava uma solução a longo termo.

A agência Synergy Football AG, parceira do Grupo Globo, serviu de moderadora para a tentativa de contrato com a CBF, em setembro de 2017. Os valores envolvidos no negócio não agradaram às várias partes envolvidas: perto de 10 milhões de reais por partida (mais de 2,5 milhões de euros).

Em cinco anos de acordo, os 37 jogos que a seleção brasileira tem agendados resultariam nuns estonteantes 400 milhões de reais (cerca de 105 milhões de euros). Incluindo o streaming, o valor seria de 500 mil reais por encontro (por volta de 130 mil euros).

Falhadas as negociações, a Globo e a CBF decidiram falar diretamente entre si, sem a intervenção de uma agência parceira. Desta vez, o resultado foi bastante positivo: firmou-se, finalmente, contrato. Os números deste negócio não foram divulgados, apesar de se conhecer a intenção da CBF em receber pelo menos 3 milhões de euros.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *