O conselho da cidade de Liverpool aprovou o projeto de construção e de financiamento de um novo estádio para o Everton. O clube inglês irá pagar 350 milhões de euros para a sua nova casa, sem apoio financeiro do município.

Depois de ter abandonado os planos iniciais de construção do recinto num parque de Liverpool, o clube encontrou um local na Bramley Moore Dock, junto ao rio Mersey. O conselho da cidade criou um Special Purpose Vehicle (SPV) – uma entidade financeira autónoma – para garantir os empréstimos do clube necessários para a construção. Para assegurar o bom decorrer do processo, os Toffees pagarão uma taxa anual de 5 mil euros.

Ler mais: Dois patrocínios para pagar o Estádio

O CEO do Everton, Robert Elstone explicou que “durante o ano passado trabalhamos com o Conselho de Apoio. Estamos particularmente gratos com o prefeito da cidade”. Acrescentou ainda que o clube reconhece como “o estádio ficará mais caro em Bramley Moore Dock. E para garantir que o estádio é acessível, temos de falar com os adeptos, parceiros e todas as partes envolventes. Temos de confirmar o design, capacidade e configuração do estádio”.

O prefeito de Liverpool, Joe Anderson, reiterou a importância deste recinto para a cidade. “Este negócio é um grande passo em frente para o Everton e é excelente para Liverpool. Tem o potencial de dar inicio à renovação da área e proporcionará um grande impulso para a economia local” disse Joe Anderson. O estádio vai revitalizar o local. Mais empregos, mais edifícios, um novo terminal de cruzeiros e um maior investimento público, na ordem dos 100 milhões de euros.

O Everton vai deixar o mítico Goodison Park, inaugurado em 1892 e com 40 mil lugares. O novo recinto, possivelmente com o nome de Bramley Moore Stadium devido a uma votação de adeptos, chegará aos 55 mil lugares. O novo recinto já foi proposto para os Commonwealth Games em 2022.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *