Dinheiro, dinheiro e mais dinheiro. Este tem sido o mundo futebolístico dos recentes anos. Porém, nem todos os jogadores se deixam levar por milionárias propostas de transferência e contratos recheados. Futebolistas como Francesco Totti (24 épocas), John Terry (18,5 épocas) e Gianluigi Buffon (15,5 épocas) lideram a lista dos mais fiéis aos seus clubes.

O imperador de Roma, Totti, sempre foi um devoto jogador da capital italiana. Já com 40 anos de idade, o avançado fez toda a sua carreira nos romanos, num total de 24 épocas consecutivas. Perto do fim da sua carreira – ao que tudo indica – Francesco Totti tem um total de 307 golos pela AS Roma. Ao serviço da seleção italiana marcou apenas nove golos em 58 partidas.

No segundo posto vem John Terry, que ao serviço do Chelsea fez cerca de 18,5 épocas. Na liga inglesa destacam-se ainda Wayne Rooney do Manchester United, com 12,5 épocas, e Theo Walcott do Arsenal, com 11 temporadas completadas.

Na LaLiga, o pontífice máximo é Iniesta, que carrega nas costas 14,5 épocas na equipa blaugrana. Nos calcanhares do internacional espanhol surgem Xabi Prieto da Real Sociedad e David García do Las Palmas, com 13,5 temporadas feitas.

O estudo do Football Observatorycoloca ainda Nicolas Seube do Caen, como um dos jogadores mais fiéis ao seu clube, acumulando 15,5 épocas ao serviço do emblema francês.
Na Bundesliga destaca-se Weidenfeller, o guardião do Dortmund que defende as cores do clube há 14,5 épocas. Meier do Eintracht Frankfurt (14,5 épocas) e Phillip Lahm do Bayern (11,5 épocas) são também dos jogadores mais fiéis em terras germânicas.

Casos como estes vão sendo cada vez mais incomuns, com o mundo do futebol a mover-se à volta dos interesses financeiros. Exemplo disto é o futebol chinês, que tem comprado o seu caminho rumo à ribalta.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *