O Conselho de Administração da Liga de Futebol Alemã (DFL) aprovou esta semana, por unanimidade, um novo modelo em que todos os clubes das duas principais ligas alemãs recebem valores mais justos e equilibrados. Uma novidade neste novo modelo de distribuição dos direitos audiovisuais é a alocação de fundos dividir-se em quatro parcelas.

A maior e que representa 70% da distribuição irá ter em conta isto as classificações dos últimos anos na Bundesliga e na Bundesliga 2. Enquanto o primeiro clube irá receber 1,69%, o último irá receber 0,75%.

A segunda parcela, que representa 23% do bolo total, irá ter em conta o percurso recente dos clubes – as classificações dos últimos cinco anos – porém de forma mais ponderada e ordenada. Inclui as 36 equipas profissionais, mas com percentagens diferentes. Neste caso, as seis primeiras equipas recebem todas o mesmo.

O desempenho desportivo também irá ter receitas para os clubes germânicos. Representando 5% do “bolo” total, o desempenho desportivo dos últimos 20 anos estará em avaliação pela DFL. Todos os 36 clubes, qualquer que seja a liga, irão ser organizados numa classificação única. Em todas as temporadas a quantia será a mesma para cada posição no ranking.

Para fomentar cada vez mais a formação a DFL aprovou uma distribuição dos restantes 2% consoante o desenvolvimento de jovens talentos. Irá ser distribuído proporcionalmente aos minutos de jogo que um jogador Sub23 formado no clube jogue. Todos os jogos irão contar até que o jogador cumpra os 23 anos de idade. Jogadores estrangeiros poderão contar se tiverem sido inscritos antes dos 18 anos.

Esta quantia da distribuição vai incluir as receitas domésticas de futebol, bem como as receitas de venda dos produtos licenciados das ligas alemãs e os restos das anteriores distribuições. O inicio para a imposição destas novas regras está marcado para a próxima temporada.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *