Temos o jogador mais caro em competição, temos a selecção mais valiosa e as probabilidades de conquistar o Euro são enormes. Se o futebol fosse números, entraríamos a ganhar no jogo com a Polónia.

Valor das selecções

O site CIES Football Observatory coloca Portugal como sendo a sexta mais valiosa da fase final do Europeu de França. O conjunto português tem uma avaliação de mercado de cerca de 450 milhões de euros. Já o adversário de mais logo (jogo é às 20h00, em Marselha, com transmissão na RTP1) está avaliado em 186 milhões de euros, sendo a 11ª selecção mais valiosa do euro.

Jogador mais valioso

O futebol é um jogo colectivo. Mas, no plano individual, é importante ter jogadores que desequilibram. Cristiano Ronaldo é sinónimo disso mesmo. Não é por acaso que tem disputado com Lionel Messi o título de melhor jogador do mundo na última década. O craque português está avaliado em 137,8 milhões de euros. É, claro está, o jogador mais caro da prova. Na Polónia, Robert Lewandowski é a figura principal. O ponta-de-lança do Bayern Munique ainda não fez o gosto ao pé no Euro, mas há que tê-lo sempre presente. Está avaliado em 67,8 milhões de euros.

Salários dos selecionadores

Os salários estão longe de ser um indicador fiável para medir a competência de um seleccionador. Por exemplo, Roy Hodgson era o mais bem pago do Euro 2016. Ainda assim, nesta comparação, o técnico português tem um maior incentivo financeiro do que o seu homólogo polaco no jogo de mais logo. Fernando Santos leva para casa um salário anual de 1,2 milhões de euros. Já Adam Nawalka recebe menos um milhão que o português: apenas 200 mil euros por ano.

Probabilidades

O Goldman Sachs calculou um conjunto de probabilidades para cada selecção do Euro. Se encarava a presença de Portugal nos quartos-de-final como altamente provável (56%), já em relação à Polónia as expectativas eram bastante mais reduzidas (32%). Quanto à presença nas meias-finais, Portugal surge também como favorito: 30,3% contra 13,3%.