Depois da Liga NOS, foi a vez da Segunda Liga acertar as contas com os direitos de transmissão televisiva dos jogos.

O acordo ainda não foi oficializado mas é praticamente certo que a Segunda Liga vai passar no MEO, que vai pagar cerca de 13 milhões de euros por época pelos direitos de transmissão dos jogos do escalão secundário. A centralização proposta por Pedro Proença, presidente da Liga Portugal, ganhou pontos.

O acordo que será assinado com a operadora MEO está avaliado em 10,85 milhões de euros/ano com a duração de três épocas desportivas, o que equivale a cerca de 570 mil euros/ano a cada clube participante na competição. A MEO ficaria responsável pela transmissão dos jogos da 2ª Liga, e conseguiria também a publicidade localizada nas costas das camisolas dos clubes. De referir ainda que relativamente aos dois clubes que sejam promovidos o valor acresce automaticamente para os 3,5 milhões de euros/ano. Neste acordo estão excluídas as equipas B.

tvrightssegundaliga

Por confirmar estão os rumores que afirmam que alguns clubes já teriam negociado os seus direitos anteriormente com a operadora NOS, o que estará a atrasar a oficialização (a saber: Chaves, Académico Viseu, Farense, Famalicão e Desportivo das Aves).

Certo é que Pedro Proença considera este acordo com a MEO e a consequente centralização dos direitos televisivos, a opção mais vantajosa para os 19 clubes participantes.

A Segunda liga deu um bom exemplo de desportivismo ao mandatar o líder da Liga para ser o rosto da negociação, demonstrando que a competição será justa e equilibrada para todos os participantes envolvidos. Os clubes que irão receber mais serão naturalmente os dois que forem promovidos à Liga NOS.